Dólar fecha a R$ 4,2394 e renova recorde nominal de fechamento

O dólar voltou a fechar em alta nesta terça-feira (26) e renovou a máxima de fechamento nominal, com os investidores reagindo a declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, que afirmou que o câmbio de equilíbrio "tende a ir para um lugar mais alto". Durante boa parte do pregão, a moeda norte-americana chegou a ser negociada acima de R$ 4,27.

 

O dólar subiu 0,63%, a R$ 4,2394. Na máxima da sessão, chegou a R$ 4,2771. Trata-se da maior cotação intradia já registrada, sem considerar a inflação. O recorde anterior tinha sido registrado em 24 de setembro de 2015, quando bateu R$ 4,2484.

Já o dólar turismo foi negociado ao redor de R$ 4,43, sem considerar os impostos.

 

O avanço do dólar obrigou o Banco Central a reforçar a intervenção no mercado de câmbio. Por volta das 11h05, a alta da moeda teve uma leve desaceleração, depois que o BC vendeu dólares no mercado à vista, em leilão extra, com taxa de corte de US$ 4,232. Um segundo leilão à vista foi feito por volta das 15h30, com corte de US$ 4,2390, devolvendo a cotação para baixo de R$ 4,25.

 

Na parcial de novembro, a moeda norte-americana acumula alta de 5,73% sobre o real. No ano, o avanço até agora é de 9,43%.

 

G1

-

Catolé e Região

Polícia Militar apreende tablete de maconha na cidade de Brejo do Cruz (PB)

Brasil

Nova frente fria deixa o tempo frio em São Paulo, nesta sexta-feira (06)
© 2019. Catolé News. Todos os direitos reservados