Prefeito de Granjeiro investigado pela morte de antecessor é afastado por três meses do cargo

O prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé, foi afastado em votação na Câmara Municipal na tarde desta segunda-feira (17). Ele substituiu o prefeito anterior, João Gregório Neto, mais conhecido como João do Povo, assassinado em dezembro de 2019.

Como o afastamento de Ticiano Tomé, o presidente da Câmara de Vereadores, Luiz Márcio Pereira, o Marcim (PMN), assume a gestão interinamente.

A votação terminou com seis votos a favor e três contra o afastamento, que terá duração de 90 dias.

Ticiano Tomé e o pai, Vicente Félix de Souza, ex-prefeito de Granjeiro, são investigados pela suspeita de envolvimento na morte de João do Povo. O motivo seria desavenças políticas.