Menina de 6 anos é morta por mãe de amiga; mulher confessa crime

A família de uma menina de 6 anos, que foi encontrada morta com sinais de estrangulamento, no início da madrugada desta sexta-feira, ficou chocada ao descobrir que uma pessoa de confiança que mora perto havia confessado o crime à polícia. Segundo uma parente da vítima, a autora tem uma filha de 5 anos e as duas meninas costumavam brincar juntas. O caso ocorreu em Divinópolis (MG).

— Ela tinha carinho pela Amanda, que brincava com a filha dela. Nunca pensamos que isso pudesse acontecer — disse ela ao EXTRA.

A vítima, identificada como Amanda Filgueiras, de 6 anos, havia sido dada como desaparecida por volta das 17h20 desta quinta-feira. Amigos da família se uniram a parentes na divulgação de posts nas redes sociais com fotos e informações sobre ela. As buscas continuaram até que, por volta da meia noite, moradores ouviram um barulho e encontraram a menina em frente à casa de Sarah Maria de Araújo, de 38 anos.

Ao ser questionada por policiais, Sarah confessou a autoria do crime. Não foi ainda esclarecida, contudo, a motivação para tal.

A investigação da Polícia Civil de Minas Gerais apontou que Amanda apresentava sinais de asfixia por esganadura e machucados em várias partes do corpo. Foi constatado ainda que a menina foi jogada, já sem sinais vitais, do segundo andar da residência de Sarah. Dessa forma, a versão inicialmente apresentada pela suspeita, de que a criança havia caído da janela num acidente, não corresponde aos resultados da perícia.

Segundo os investigadores, a investigada modificou elementos da cena do crime. Ela pegou as embalagens de iogurte que as crianças tinham tomado, uma boneca da vítima, além de seu chinelo e uma calça, e colocado em outro ambiente, numa tentativa de dissimular o que se passara em sua casa.

A escola onde Amanda estudava lamentou o ocorrido em sua página do Facebook:

“O CMEI Jesus Pereira da Costa está com o coração em luto. Solidariedade a família da nossa querida Amanda. Descanse em paz anjinho!”, afirma a unidade de ensino em nota.

Relembre outros casos recentes de crianças mortas

Um menino de 4 anos, identificado apenas com as iniciais J.W.A.D.L, foi encontrado morto com sinais de asfixia na tarde do último sábado, no município de Arcoverde, no sertão pernambucano. Segundo investigações da Polícia Civil do estado, os pais dele confessaram o crime e foram presos por homicídio doloso.

No Rio, Mel Rhayane Ribeiro de Jesus, de 6 anos, foi torturada e morta pelo pai, segundo a Polícia Civil, no último dia 2. O sepultamento dela aconteceu no cemitério do Caju, na Zona Norte, nesta segunda-feira.

— Eu só quero Justiça — disse a mãe da menina na ocasião.

Jornal Extra

-

Paraíba

Petista afirma que invasão e roubo no escritório de Ricardo tem conotação política

Paraíba

Secretaria de Saúde emite alerta contra sarampo na Paraíba
© 2019. Catolé News. Todos os direitos reservados