Família localiza caminhoneiro catoleense no estado do Sergipe; Caminhão foi encontrado em Paulista (PB)

O caminhoneiro catoleense Ricardo Vieira, que estava desaparecido há dois dias, foi localizado no estado do Sergipe. De acordo com as primeiras informações, Ricardo conseguiu manter contato com a família, que estava aflita, e disse inicialmente, que estava num posto de combustível numa localidade próximo a Aracajú (SE).

 

Após o contato mantido com Ricardo na manhã desta quinta-feira (26), os familiares do caminhoneiro que estavam aflitos, e em busca de informações do paradeiro dele, viajaram imediatamente para Sergipe, e ainda hoje esperam encontrar Ricardo, e regressarem para Catolé do Rocha (PB).

 

Entenda o caso

 

Na noite desta quarta-feira (25 de dezembro) a Polícia Militar recebeu uma informação dando conta de que um caminhão vermelho carregado com fios e que havia saído da rota no município de São Caetano-PE foi localizado pelo sistema de rastreamento GPS em um posto de combustíveis na cidade de Paulista-PB.

 

Uma guarnição foi ao local e constatou a veracidade da informação, encontrando o referido caminhão estacionado. Após a chegada da empresa de rastreamento, o veículo foi aberto e ficou constatado que a carga ainda se encontrava no local, como também a cabine do caminhão tinha sido danificada.

 

Um responsável pela empresa ficou no local para que o caminhão fosse consertado e levado até à delegacia de Polícia Civil. Além disso, a empresa responsável pelo rastreamento não passou mais detalhes sobre o itinerário do referido caminhão.

 

Até o presente momento ninguém sabe o paradeiro do motorista identificado como Ricardo Vieira e que reside em Catolé do Rocha. Ele foi visto pela última vez no dia 24 em Pernambuco e desde então não fez mais contato com a família.

 

CATOLÉ NEWS | CATOLÉ AGORA

-

Brasil

Cineasta José Mojica Marins, o 'Zé do Caixão' morre aos 83 anos

Paraíba

Paraíba ganha primeira loja virtual de cachaças nesta quinta-feira
© 2020. Catolé News. Todos os direitos reservados