Projeto de Lei da deputada Pollyanna Dutra reconhece manifestações culturais da cidade sertaneja

Pontões, Congos, Reisado e Irmandade do Rosário de Pombal são reconhecidos como patrimônio cultural e imaterial pela ALPB

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou nesta terça-feira (21), por unanimidade, o Projeto de Lei nº 3.042/2021, que reconhece os grupos Irmandade do Rosário, Pontões, Congos e Reisado do município de Pombal como patrimônio cultural e imaterial do estado da Paraíba. Agora, o projeto segue para sanção por parte do Governo do Estado. A matéria é de autoria da deputada estadual Pollyanna Dutra, que destacou a importância dos movimentos culturais que marcam a fundação do estado da Paraíba.

“A Festa do Rosário de Pombal, tradição que se mantém no município há mais de 120 anos, é também o momento da reunião de diversos grupos que carregam a história e a cultura do município e do Estado da Paraíba. Pelo menos uma vez por ano, ocupam as ruas e as praças centrais pombalenses a Irmandade do Rosário e os grupos Pontões, Reisado e Congos, trazendo consigo as marcas de um passado de resistência, fé e luta da população local”, destacou a parlamentar, na justificativa da sua matéria.

Pombal foi o primeiro núcleo de colonização do Sertão da Paraíba e a resistência desses grupos culturais demarca a relevância dessa história, conforme Dutra. “Esses grupos são remanescentes de africanos e são movimentos que foram trazidos da África por negros convertidos. Eles, ao longo dos anos, por meio dos grupos, faziam filantropia e utilizavam dinheiro para libertar negros escravizados e amparar famílias desassistidas. Essa é apenas uma parte dessa rica história que, ao lado da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, que tem características barrocas e completa 300 anos em 2021, preserva uma cultura, uma história que precisa ser contada à Paraíba. São mais de 300 anos da nossa igreja e mais de 100 anos desses grupos, que demonstram a riqueza que nossa terra carrega”, explicou Pollyanna.

“Essa é uma relíquia que temos que preservar. Como filha da terra, como sertaneja, como paraibana, vejo a importância de destacar a relevância cultural desses grupos culturais e de tudo que está arraigado nesta terra, que não podemos deixar o vento levar. Fico muito feliz em poder homenagear e mostrar à Paraíba o que representam para nós esses grupos. História linda que temos a contar a todo o Estado. Eu não poderia deixar de homenagear esses grupos tão importantes, sobretudo neste ano, em que comemoramos os 300 anos da Igreja do Rosário”, finalizou.

Assessoria

-

Policial

Homem é preso pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (27) no momento em que vendia carro roubado

Policial

Mulher morre atropelada por caminhonete ao tentar atravessar rodovia na BR-230, na tarde desta quarta
© 2021. Catolé News. Todos os direitos reservados