Na despedida de Marcelinho Paraíba, Perilima faz o dever de casa e vence o CSP

Com os holofotes todos voltados para o adeus de Marcelinho Paraíba dos gramados, a Perilima entrou empolgada para dar uma despedida digna do camisa 10. Mas no começo do primeiro tempo o jogo foi muito truncado, até que a Águia de Campina assumiu o comando das jogadas ofensivas. A insistência deu resultado aos 23 minutos, quando Mateus Brito marca e abre o placar no Amigão.

Depois disso, o jogo baixa o ritmo, e o Tigre só assusta aos 41 minutos. Porém, a primeira etapa é marcada por um momento histórico: aos 45 minutos, Marcelinho Paraíba é substítuido e pela última vez cruza a risca lateral de um campo de futebol atuando profissionalmente. Durante um intervalo, acontece uma homenagem ao camisa 10. Ele recebe a camisa de Comissão Técnica, a família lhe emociona ao ler uma mensagem e o MP10 profere agradecimentos.

No segundo tempo, o CSP volta melhor e aposta na velocidade. Aos 22, chega ao empate, com gol de Natalício. Mas os donos da casa são reativos imediatamente. Aos 25, Lucas Silva, que entrou na vaga de Marcelinho, desempata a partida. Bola para lá e para cá, sem muitos lances de perigo depois disso. Pronto, ficou por isso mesmo.

TCHAU E OBRIGADO, MARCELINHO

O meia Marcelinho Paraíba se aposentou dos gramados neste domingo, aos 44 anos. Após uma longa carreira, com passagens vitoriosas e marcantes por Grêmio, São Paulo, Flamengo, Hertha Berlin, Treze, Campinense e Perilima, o paraibano finaliza seu ciclo profissional no mesmo gramado onde estreou, no Amigão. O camisa 10 não fez gol no seu último ato, contra o CSP, mas comandou a equipe durante os primeiros 45 minutos. No intervalo, uma homenagem.

Uma filha leu uma mensagem emocionante para Marcelinho, que estava rodeado por familiares, amigos e comissão técnica. Além de receber seu novo uniforme, já que vai atuar na comissão do clube, ele foi presenteado com uma camisa especial, estampada com a foto de seu pai, Pedrinho Cangula. O motivo, é porque amanhã fazem 45 anos que Cangula marcou o primeiro gol na história do Amigão, vestindo a camisa do Campinense.

O camisa 10 agradeceu o apoio e os clubes por onde passou, pontuou o sonho realizado ao vestir a camisa da Seleção Brasileira, e destacou sua comemoração ao mostrar a camisa com os dizeres '100% Paraíba' enquanto jogava pelo São Paulo.

Globo Esporte

-

Catolé e Região

Polícia Militar prende suspeitos com pistola e mais de 16 munições na cidade de São Bento (PB)

Paraíba

Fumantes devem ter atenção redobrada com a saúde devido ao novo Coronavírus
© 2020. Catolé News. Todos os direitos reservados