Grupo propõe mudanças no cronograma de desligamento da TV analógica

O Grupo de Implantação do Processo de Distribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired) propôs hoje (19) mudanças no calendário de desligamento da TV analógica para o segundo semestre deste ano. As alterações, que ainda devem passar pela deliberação do ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, preveem o adiamento do desligamento em Fortaleza, Salvador e Belo Horizonte e no interior de São Paulo.

 

Em Fortaleza e Salvador, a proposta é mudar a data do desligamento de julho para setembro. Para Belo Horizonte, a data deve passar de julho para a segunda semana de novembro e, no interior de São Paulo, o adiamento deverá ser de setembro para a quarta semana de novembro.

 

Resultado de imagem para desligamento da TV analógica 

 

Foi mantido o cronograma de desligamento do Recife para o mês de julho, e também o do Rio de Janeiro e o de Vitória, marcados para outubro.

 

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o principal argumento de algumas emissoras de TV para pedir a mudança de datas é que há problemas técnicos para a instalação de estações de televisão em Belo Horizonte e no interior de São Paulo.

 

Também existem dificuldades para a produção de kits para adaptação ao novo sinal, compostos por uma antena, um conversor do sinal analógico para o sistema digital e um controle remoto.

 

As empresas de telecomunicações concordaram com o adiamento, desde que seja mantido o calendário de ativação da tecnologia 4G na faixa de 700 mega-hertz para o próximo ano.

 

O desligamento do sinal analógico da TV aberta em Goiânia e em mais 28 municípios do estado está mantido para o dia 31 de maio.

 

Agência Brasil

 

-

Catolé e Região

Senador tucano Cássio Cunha Lima visitará Catolé do Rocha na manhã deste sábado (21)

Paraíba

Dia D de vacinação contra a raiva animal acontece neste sábado em toda a Paraíba
© 2017. Catolé News. Todos os direitos reservados