Justiça Federal solta ´Buega´ Gadelha e outros envolvidos na Operação Fantoche

A Justiça Federal soltou cinco dos dez presos na Operação Fantoche, da Polícia Federal (PF), que investiga um esquema de corrupção envolvendo contratos com o Ministério do Turismo (MTur) e entidades do Sistema S, entre elas o Sesi. Um dos presos foi liberado após audiência de custódia no Recife e outros quatro, em Brasília.

Dentre eles está o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), Buega Gadelha, que havia sido detido, após se apresentar na Polícia Federal, em Brasília.

A informação foi repassada na noite desta terça-feira (19) pela Justiça Federal em Pernambuco (JFPE). Ainda segundo o tribunal, outras pessoas ainda podem ser soltas, já que as audiências de custódia seguem acontecendo.

Foram soltos, até a publicação desta reportagem:

Robson Braga de Andrade – presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI);

Ricardo Essinger – presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe);

Francisco de Assis Benevides Gadelha – conhecido como Buega Gadelha, é presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep) e um dos vice-presidentes da CNI;

José Carlos Lyra de Andrade – presidente da Federação das Indústrias de Alagoas (Fiea);

Hebron Costa Cruz de Oliveira – advogado e presidente do Instituto Origami.
De acordo com a Justiça Federal em Pernambuco, eles foram soltos porque já foram ouvidos e não havia mais diligências.

ENTENDA O CASO

Presidente da Fiep-PB Buega Gadelha é preso em Brasília pela Polícia Federal

Foi preso na manhã desta terça-feira (19), Francisco Benevides Buega Gadelha, presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep). Ele é um dos alvos da Operação Fantoche, deflagrada pela Polícia Federal.

A assessoria de imprensa da Fiep informou que o empresário está em Brasília onde cumpria agenda institucional.

A PF investiga um esquema de corrupção envolvendo um grupo de empresas que executava contratos por convênios com o Ministério do Turismo e entidades do Sistema S.

As ordens judiciais foram expedidas pela 4ª Vara Federal de Pernambuco e são cumpridos um mandado de prisão e três de busca e apreensão. Além da Paraíba, 10 mandados de prisão e outros 40 de busca e apreensão acontecem no Distrito Federal, Pernambuco, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Alagoas.

Segundo a Polícia Federal, a Operação Fantoche conta com apoio do Tribunal de Contas da União (TCU).

Conforme as investigações, o grupo criminoso da mesma família pode ter desviado aproximadamente R$ 400 milhões desde 2002 e pode responder por prática de crimes contra a administração pública, fraudes licitatórias, associação criminosa e lavagem de ativos.

Fazem parte do sistema S o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Social do Comércio (Sesc), o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac).

Resultado de imagem para SEDE DA FIEP NA PAARAÍBA

Sede da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), onde são cumpridos mandados de busca e apreensão da Operação Fantoche, da Polícia Federal 

T5

-

Policial

Mulher suspeita de prostituir filha de 10 anos vai para presídio em João Pessoa

CNEWS TV

Preso suspeito de quebrar vidro de gruta com imagem de santa e danificar 11 carros
© 2019. Catolé News. Todos os direitos reservados