João Azevêdo e Cícero Lucena anunciam decisões conjuntas para enfrentar aumento do coronavírus

O governador João Azevêdo se reuniu, nesta segunda-feira (22), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, com o Comitê Gestor da Saúde e com o prefeito da Capital paraibana, Cícero Lucena, oportunidade em que foram discutidas ações para conter a disseminação da Covid-19 e consolidar um decreto que será divulgado nesta terça-feira (23) com o objetivo de estabelecer um conjunto de medidas protetivas para evitar aglomerações. Os gestores também asseguraram a ampliação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermaria.

 

Na oportunidade, o chefe de Executivo estadual ainda anunciou a suspensão do retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino. Com isso, o ano letivo será iniciado totalmente de forma remota. “Nós tivemos oportunidade de discutir os números da pandemia que são crescentes. Nós estamos vivendo um momento muito difícil, com o aumento da ocupação hospitalar e de óbitos. O decreto será exequível e que permite sua fiscalização para que a gente tenha redução de casos. Além disso, definimos o que o estado e o município pretendem fazer no sentido de ampliar a infraestrutura hospitalar para prestar uma melhor assistência à população. As ações priorizam a vida, acima de tudo, para podermos preservar os segmentos econômicos ”, frisou.

 

Por sua vez, o prefeito Cícero Lucena confirmou medidas como o toque de recolher, o fechamento da orla e o aumento da frota de ônibus em circulação e da oferta de leitos nas unidades de referência no atendimento aos casos de Covid- 19. “Nós temos pontos de convergência, sempre preocupados em preservar vidas. A solução para o enfrentamento da Covid é o isolamento social e como vacinas e aplicar todos os esforços para evitar aglomerações, mas preciso da compreensão da sociedade porque as ações do governo e da prefeitura têm seus limites ”, comentou.

 

Também participaram da reunião, representantes das Secretarias de Estado da Saúde e Segurança, além da Procuradoria Geral do Estado, Controladoria Geral do Estado, Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PB) e Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa).

 

Ainda estiveram presentes o vice-prefeito de João Pessoa, Léo Bezerra, e secretários da gestão municipal.

 

Confira abaixo algumas das restrições válidas por 15 dias a partir da publicação do Decreto:

 

* Fechamento da Orla da Capital;

* Fechamento de templos religiosos;

* Suspensão de aulas escolares presenciais;

* Ampliação do número de trabalhadores para o modelo remoto;

* Aplicação do toque de recolher válido das 22h às 05h.

 

 

DSC_4574.JPG

SECOM | PB

-

Paraíba

Governador da Paraíba adere a pacto nacional que articula medidas restritivas e mais vacina para frear pandemia

Brasil

Vergonha desavergonhada! Petrobras sobe gasolina pela sexta vez no ano; diesel tem quinta alta
© 2021. Catolé News. Todos os direitos reservados