Polícia prende líder da facção GDE suspeito de expulsar famílias e ordenar ataques criminosos

Um homem apontado como o líder da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) na região do Jangurussu foi preso pelo 30º DP (Conjunto São Cristóvão), da Polícia Civil, na manhã deste sábado (12). Ele é suspeito de comandar expulsões de famílias de suas residências, há mais de um ano, e ordenar ataques criminosos, nos últimos dias.

De acordo com o delegado Maurício Júnior, os policiais civis encontraram Emanoel Marques Palhano, conhecido como 'Manel', de 28 anos, em sua residência, no Conjunto Maria Tomásia, e cumpriram um mandado de prisão preventiva expedido pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas.

'Manel' é suspeito de ordenar expulsões de famílias de suas residências em conjuntos habitacionais como o Maria Tomásia e o José Euclides da Cunha e outras áreas nos bairros Jangurussu e Conjunto Palmeiras. Ele já havia sido preso em 27 de fevereiro de 2018, pelo mesmo crime.

A Polícia não encontrou nenhum ilícito na residência de 'Manel'. "Geralmente, chefe de facção não mantém ilícito dentro de casa", afirma o delegado Maurício. O suspeito ainda acumula passagens pela polícia por roubo, furto qualificado, tráfico de drogas e associação para o tráfico, dois procedimentos por crime ambiental e dois crimes de trânsito. Ele ainda é suspeito de ordenar vários homicídios.

O líder da GDE também é investigado por ordenar ataques criminososcometidos contra o Estado e a propriedade privada, na região do Jangurussu. A onda de violência chega ao 11º dia e já registra mais de 190 ocorrências em todo o Estado.

O Governo do Estado disponibilizou um número de WhatsApp (85) 98969.0182 para o envio de informações, áudios, fotos e vídeos que levem à captura de criminosos. As denúncias também.

Diário do Nordeste

-

Policial

Trio é detido suspeito de tentar arremessar pacotes de drogas para dentro de Penitenciária em JP

Policial

Jovem de 18 anos é assassinado no Oeste Potiguar a tiros de espingarda calibre 12
© 2019. Catolé News. Todos os direitos reservados