Kassab evita antecipar discussões sobre comando do PSD na PB: 'Vamos deixar para um segundo momento'

O ministro das Comunicações e presidente licenciado do PSD nacional, chegou na tarde de hoje à Campina Grande para participar do velório e do sepultamento do deputado federal e presidente estadual do PSD da Paraíba, Rômulo Gouveia, que morreu na madrugada deste domingo (13), vítima de infarto fulminante. Na ocasião, ele afirmou que a discussão sobre o comando do partido no estado ficará para um segundo momento.

“É evidente que pelo momento e até por que Rômulo é insubstituível, vamos deixar para um segundo momento, quando passar mais essa fase. É muito triste abordar esse assunto no momento, até em homenagem ao que ele tem feito”, disse.

Ele ainda se solidarizou com a família do parlamentar paraibano e destacou seu espírito público e liderança popular.

“É uma perda para Campina Grande, para Paraíba e para o Brasil, não há tristeza maior. Não apenas pelo que ele fazia pelo estado, mas, principalmente, por quem ele era. Uma pessoa generosa, de caráter extraordinário, soube ser um excelente filho, foi um excelente pai. Poucos na vida deixam um legado e ele deixou um legado com o seu exemplo e seus projetos e realizações”, falou.

Com Márcio Rangel

-

Catolé e Região

Grupo Tático Especial (GTE) recupera moto roubada na divisa Catolé do Rocha (PB) e João Dias (RN)

Sertão

Homem morre e mulher é baleada em tiroteio em posto de combustíveis na manhã deste domingo
© 2018. Catolé News. Todos os direitos reservados