Presidente da ALPB considera voto em lista fechada um golpe na democracia e no povo

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gervásio Maia (PSB), disse ser contra o voto em lista fechada, assunto que permeou o Legislativo estadual durante a sessão desta quarta-feira (22), com muitos deputados contra essa proposta de reforma política.

Para Gervasinho, além de acabar com a democracia também será um golpe no povo, uma vez que para os eleitores a votação é como se fosse uma encenação e não se vota propriamente no candidato.

“Em uma lista fechada, o resultado que se mantém é o obtido nas eleições de 2014. É como se esses votos recebidos nestas eleições fossem valer para as eleições de 2018. Isso é muito sério”, destacou.

 

O deputado explicou ainda que com isso, o político que obteve a votação na eleição anterior possa ser que em 2018 não tenha 10% dos votos recebidos.

Segundo ele, caso seja estabelecida uma mudança neste sentido, será um retrocesso terrível o que o deixa muito preocupado.

Ele revelou que em recente reunião em Brasília com o presidente da República, Michel Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e com o ministro das Comunicações, o presidente do Senado, Eunício Oliveira foi muito claro em dizer que já existe um consenso em relação à lista fechada.

“Pelo que disse o presidente do Senado, não vai ser o partido quem vai escolher e o que vai prevalecer é o resultado das eleições anteriores e isso é uma afronta à democracia e ao povo brasileiro. Eu saí de lá realmente muito preocupado. O povo precisa compreender tudo isso que está acontecendo”, observou.

Contudo, o deputado Gervásio acredita que por mais que tentem deixar o assunto restrito ao Congresso Nacional e que da noite para o dia façam uma votação às pressas, os parlamentares não vão conseguir fazer.

“O povo vai estar atento”, completou.

Paraíba Online

-

CNEWS TV

Confira os Gols & Melhores Momentos do jogo Gremio 1 x 3 Palmeiras

CNEWS TV

Veja os melhores momentos da vitória do São Paulo sobre o Flamengo
© 2017. Catolé News. Todos os direitos reservados