Desespero, revolta e dor marcam último adeus a Laninha, sertenaneja vítima de feminicídio em São Paulo

Foi sepultado na manhã desta quinta-feira na cidade de Santa Helena - PB, o corpo de Francilania Ribeiro Pinheiro, conhecida como Laninha, morta a facadas em São Paulo.

Muita dor, comoção e revolta marcaram a celebração de missa de corpo presente, e na saída da igreja, uma salva de palmas foi dada em homenagem a Laninha.

Em seguida o corpo seguiu para o cemitério local, onde foi sepultado. O município de Santa Helena continua com sentimento de luto pela partida prematura de Laninha.

Familiares de Laninha usam a imprensa e as redes sociais para pedir prisão de acusado

Os familiares da ex-candidata a vereadora da cidade de Santa Helena, Francilânia Ribeiro (Laninha), 42 anos, que foi encontrada morta na sala do seu apartamento em São Paulo, em entrevista ao JPB clamaram por justiça e disseram que a sertaneja mantinha um relacionamento conturbado com o companheiro, que continua desaparecido.

“As informações que chegaram pra gente de São Paulo é que eles tiveram uma briga no domingo a noite e no decorrer dessa briga, o marido deu uma facada nela”, declarou Anderson Pinheiro, sobrinho da vítima.



Uma prima de Laninha, Jane Pinheiro usou as redes sociais para desabafar e pedir a prisão do acusado do crime.


Francilânia morava em São Paulo há quatro anos e estava no segundo relacionamento. A paraibana deixou uma filha do primeiro relacionamento.

Ângelo Lima

-

Giro de Notícias

Ônibus da banda Edson Lima e Gatinha Manhosa se envolve em acidente no Piauí

Esportes

Atacando do Vasco, Maxi López não encara o Corinthians
© 2018. Catolé News. Todos os direitos reservados