Catolé News

Humberto Vital

Imprimir    E-mail

DIVINO PAI ETERNO

Uma viagem a Trindade (GO), a cidade religiosa do Divino Pai Eterno 

 

Quem vai a Brasília, a capital de todos os brasileiros, não deve deixar de conhecer a mística Goiânia, capital do Estado de Goiás, e uma das mais importantes cidades do centro-oeste.

 

E, por conseguinte, quem vai a capital goiana tem por obrigação de conhecer a mística e simpática Trindade, cidade distante 18.21 km de Goiânia, interligada pela GO-060, conhecida popularmente como Rodovia dos Romeiros, que é ladeada por 14 painéis que compõem a Via Sacra, obra do artista plástico e pintor goiano Omar Souto.

 

Trindade é uma das mais importantes cidades do estado e polo turístico religioso, com desenho urbanístico bem conceituado, praças com predominância do verde e por todos os cantos da urbe é notório as imagens e estátuas sacras, com traços predominantes do catolicismo.

 

Outra importante obra de arte é o Pórtico da cidade, em plena GO-060. Com designe moderno em formato de cruz, e vitrais afixados nas colunas de concretos. No sopé do portal ostenta a imponência de uma escultura sacra, com o Divino Pai Eterno, ladeado por Jesus Cristo, a virgem Maria e dois anjos.

 

Portal da cidade na GO-060 (Rodovia dos Romeiros) - Foto: Humberto Vital / Portal Catolé News 

 

Trindade surgiu da romaria à imagem do Divino Pai Eterno e continua seguindo sua vocação religiosa até hoje. Atualmente faz parte da região metropolitana de Goiânia.

 

A cidade também é considerada a capital católica do estado. As novenas têm início nove dias antes do primeiro domingo do mês de julho. Nesta ocasião, ocorre uma romaria com afluência de centenas de milhares de turistas e devotos do Divino Pai Eterno.

 

O município de Trindade tem 719,75 km² e população de 98.159 habitantes (para efeito de comparação, Catolé do Rocha tem 552 km².e 27.691 habitantes) e sua economia gira em torno do Turismo Religioso, além da Industria de Confecções.Outro ramo que se desenvolve atualmente é o Hoteleiro, e o ensino superior contando com as Faculdades e Colégio Aphonsiano, Faculdade União de Goyazes, e o Polo da Universidade Estadual de Goias UEG.

 

Romaria do Divino Pai Eterno

A romaria é a história da peregrinação do povo de Deus, que teve início com a partida de Abraão em busca da Terra prometida, passando 40 anos de caminhada pelo deserto. Dentro desta dinâmica, desde a descoberta do medalhão há mais de 169 anos, os devotos do Divino Pai Eterno saem de vários lugares e um só destino: o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, um lugar de paz para onde eles vêm para alcançar suas graças e fazer seus louvores; enfim, chegar à Terra Prometida no coração do Pai.

 

O dia da grande festa é o primeiro domingo do mês de julho de cada ano. Durante os nove dias, que antecedem o grande dia de festa, são celebradas missas, novenas, encontros com jovens, casais, carreiros do Divino Pai Eterno (procissão dos carros-de-boi), foliões, tropeiros, e muito mais. Também são atendidas milhares de confissões e realizados centenas de batizados neste tempo de intensa presença de Deus em Trindade.

 

SANTUÁRIO DO DIVINO PAI ETERNO

 

Santuário: surgimento

 

O santuário é um lugar sagrado, é um ambiente onde Deus se comunica com os homens; é a morada de Deus, que expressa e identifica o próprio Senhor.  O santuário tem um sentido profundo em nossa vida. Ele nos propicia um convívio mais com Deus e com os outros. O Santuário do Divino Pai Eterno é essa casa, esse pedacinho do céu aqui na terra, no coração do Brasil, que acolhe e revela de maneira singular o amor misericordioso do Pai a cada filho, a cada filha que aqui chega.
 

Santuário Velho
 

A origem do Santuário do Divino Pai Eterno remonta a meados do século XIX. Por volta de 1848 fora construída a primeira capela coberta com folhas de buriti. Tempos depois, uma capela maior foi edificada às margens do Córrego Barro Preto. Uma terceira capela foi erguida em 1876. Já o primeiro Santuário do Divino Pai Eterno foi inaugurado em 1912. Este primeiro Santuário passou a ser mais conhecido como Santuário Velho, e é a Paróquia Matriz de Trindade.

 

Interior da Basílica do Divino Pai Eterno - Foto: Humberto Vital / Portal Catolé News  

Santuário Novo


Início da construção

 

Para marcar o centenário da Romaria de Trindade, em 1943 D. Emanuel Gomes de Oliveira, arcebispo de Goiás na época, fez o lançamento da pedra fundamental do atual Santuário Novo. Em 1955, apesar de todos os esforços, a obra ainda não havia saído dos alicerces. Em 1957, com a criação e instalação da Arquidiocese de Goiânia, D. Fernando Gomes dos Santos, primeiro arcebispo desta Arquidiocese, apresentou um projeto para a construção do Santuário. A partir de 1974 já era possível a realização da novena e festa do Divino Pai Eterno no local.


Acabamento

 

Em 1994 iniciou-se a reforma e adaptação do prédio, no sentido de dar a ele a dignidade de ser chamado “Santuário do Divino Pai Eterno”. Com ajuda dos romeiros e devotos, o templo foi totalmente reformado, e está ornamentado por 59 vitrais, além de outros 17 instalados na cúpula sobre o altar. Com o piso revestido por granito, possui ainda: secretaria, sacristia, copa, sala para os ministros da eucaristia e atendimento vocacional. No subsolo, existem três capelas, 20 confessionários, sala dos milagres e banheiros. A praça em torno do Santuário foi totalmente revitalizada, e uma grande rampa foi construída para facilitar o acesso de pessoas com necessidades especiais e automóveis até a porta principal do templo.


Basílica

 

Basílica, no seu sentido primitivo, era, no Império Romano, um local grande, construído para uso público, onde se administrava a justiça. O Imperador Constantino, convertido ao cristianismo, concedeu várias basílicas civis para o exercício do culto. Em vários lugares do Império começaram a construir igrejas no modelo das basílicas romanas para a reunião dos fiéis e celebração dos mistérios sagrados. A Arquibasílica do Santíssimo Salvador, tradicionalmente chamada de “São João Latrão”, devido à devoção nela expressa a São João Batista e São João Evangelista, é a catedral do Papa, “a cabeça de todas as igrejas no mundo” - (Basílica Maior).

 

Com o tempo, desejando honrar as igrejas que devotavam à Cátedra de Pedro, uma especial devoção e que eram modelo de vida litúrgica para outras igrejas, os papas passaram a condecorar estas igrejas com o título de Basílica Menor. A maior riqueza e o maior privilégio das basílicas são, justamente, o espiritual imensurável! A Basílica é a Roma na Diocese.


A Basílica do Divino Pai Eterno é uma prova de que esta devoção tão peculiar, aqui tributada à Primeira Pessoa da Santíssima Trindade, não é somente sentimento, mas verdadeira teologia. Em todas as Basílicas, deve ser cultivado também o culto à Maria Santíssima, Filha do Pai Eterno, Mãe do Salvador e Esposa do Espírito Santo: modelo da Igreja e da vida cristã, na qual todos nos inspiramos no exercício das virtudes.

 

Ao Lado da Basílica, o velho Carro de Boi, símbolo das romarias a cidade santa - Foto: Humberto Vital / Portal Catolé News  

 

Sacrossanta Basílica do Divino Pai Eterno.


D. Washington Cruz c.p., arcebispo de Goiânia, enviou um pedido a Congregação do Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos para que o, até então Santuário do Divino Pai Eterno, fosse elevada à categoria de Basílica Menor. Em 4 de abril de 2006, o Papa Bento XVI concedeu este título ao Santuário e, em 18 de novembro de 2006, se deu a instalação da Sacrossanta Basílica. Ela é a única Basílica no Mundo dedicada ao Divino Pai Eterno.

 

Funcionamento do Santuário Basílica


Batizados
Santuário Basílica: Domingos às 10h
Matriz: (Paróquia do Divino Pai Eterno): Domingos às 11h
 
Comparecer com:

Comprovante de curso dos pais e padrinhos;

Certidão de nascimento da criança;

Valor: R$ 30,00 para taxa de inscrição;

Na Igreja Matriz exige-se ainda a autorização da paróquia onde a família participa.
 

Cursos

 

A Paróquia do Divino Pai Eterno (Igreja Matriz) oferece curso para pais e padrinhos todo 2º e 4º sábado do mês. O curso tem duração de 2h30.

Sábado: 19h30 às 22h.

 

Confissões

 

Igreja Matriz (Paróquia do Divino Pai Eterno): segunda-feira a sábado: 08h às 11h e 14h às 17h

Santuário Basílica: segunda-feira à sexta-feira: 08h30 às 11h e 14h às 17h

                                     sábado: 07h30 às 11h e 14h às 16h30

                                    domingo: 07h às 11h e 14h às 16h30


Lojinhas

 

Lojinha do Santuário: (62) 3505-4770
Funcionamento: de segunda-feira a sábado das 8h às 19h30; e aos domingos das 7h às 18h.

Lojinha do CESPE (Centro Social Pai Eterno): (62) 3506-4952
Funcionamento: de segunda-feira a sábado das 8h às 19h30; e aos domingos das 7h às 19h.
 

Telefones

 

Igreja Matriz (Paróquia do Divino Pai Eterno): (62) 3505-1129
Santuário Basílica: (62) 3505-1783
AFIPE (Associação Filhos do Pai Eterno): (62) 3506-9800
CESPE (Centro Social Pai Eterno): (62) 3505-1340
CSR (Centro Social Redentorista): (62) 3294-5868
 

Santuário Basílica – Missas

 

Segunda a sexta: 7h e 19h30
Sábado:  7h e 17h30
Domingo: 05h50, 8h, 10h, 15h e 17h30

 

Jardim na entrada da Basílica do Divino Pai Eterno - Foto: Humberto Vital / Portal Catolé News 

 

POR HUMBERTO VITAL,

Com informações do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno

-

Outras Notícias

Giro da Notícia

Catolé News - O portal que dá notícias da nossa gente!
Rua José Bonifácio, 34 1º Andar Bairro do Batalhão - Catolé do Rocha Paraíba
Telefone: (83) 8851.1734 - 9642.0101
E-mail: catolenews@gmail.com