Jovens que estavam desaparecidos são encontrados decapitados e enterrados em cova rasa em Bayeux

Na manhã desta terça-feira (9), a cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa, foi palco de uma descoberta macabra. Os corpos dos jovens Renan Douglas, de 16 anos, e Wendys de Caldas, de 24 anos, foram encontrados decapitados, com as mãos amarradas e enterrados em uma cova rasa no Rio do Meio. Ambos estavam desaparecidos desde o dia 4 de julho, quando saíram de uma sucata em Imaculada, em Bayeux, e não foram mais vistos.

Os corpos, que estavam enterrados um em cima do outro, apresentavam marcas de perfurações de tiros. Um facão foi encontrado próximo ao local, sugerindo que pode ter sido utilizado para ferir e decapitar as vítimas. Segundo o delegado Diogo Garcia, a motivação do crime pode estar relacionada ao fato de os jovens residirem em uma região dominada por uma facção criminosa rival à que atua na área onde foram encontrados.

Durante as buscas, a cadela Thalia, do Corpo de Bombeiros, foi crucial para localizar os corpos. A presença de urubus na área também ajudou a delimitar o perímetro de busca. A polícia continua investigando o caso para identificar e prender os responsáveis pelo crime.

Relembre o Caso
Renan e Wendys desapareceram após comparecerem a uma sucata para comprar materiais. Familiares relataram que ambos haviam se unido recentemente para trabalhar por conta própria, comprando restos de paletes para reformar e vender. Segundo a mãe de Renan, ele saiu de casa no início da tarde de quinta-feira, dia 4 de julho, após pegar R$ 200 emprestados para comprar material na sucata.

"Como eu trabalho próximo à nossa casa, na quinta ele foi lá levar meu almoço. Foi quando pediu dinheiro emprestado, eu fiz um pix e ele foi na sucata", contou a mãe de Renan.

Os funcionários da sucata confirmaram que os jovens chegaram por volta das 14h e saíram após as 16h. Após o desaparecimento, o caso foi registrado na Delegacia de Homicídios.

Protesto da família

Nesta segunda-feira (8), familiares de Renan e Wendys realizaram um protesto para cobrar soluções para o caso. Eles interditaram um trecho da BR-101, em João Pessoa, ateando fogo em pneus e outros materiais, bloqueando os dois sentidos da via. Cerca de 20 pessoas participaram da manifestação, que começou por volta das 8h no km 87 da BR-101.


G1 PB

-

CNEWS TV

Acidentes em Pedras de Fogo deixam duas pessoas mortas e uma ferida, na Paraíba

CNEWS TV

Poste cai em cima do teto de ônibus na principal do Bancários, em João Pessoa
© 2024. Catolé News. Todos os direitos reservados