Caso Mariana Thomaz: julgamento será retomado nesta sexta-feira (17)

O júri popular do empresário Johannes Dudeck, acusado de matar a estudante Mariana Thomaz, de 25 anos, está em andamento, nesta quinta-feira (16) no Fórum Criminal de João Pessoa. O caso, que envolve acusações de feminicídio e abuso sexual, teve seu julgamento adiado duas vezes, mas agora está sendo acompanhado de perto pela imprensa e pela população.

O julgamento começou às 9h15 e já foram ouvidas oito testemunhas, quatro da acusação e quatro da defesa. Entre elas uma amiga da vítima e um delegado.

A família da vítima, Mariana Thomaz, espera por um desfecho após um ano e oito meses de sofrimento. Mariana, uma jovem cearense que buscava realizar seu sonho de se tornar médica em João Pessoa, foi encontrada morta em seu apartamento com sinais de estrangulamento em 12 de março de 2022.

Durante o julgamento, houve uma breve confusão sobre a possibilidade de os jurados serem levados para um hotel e retomarem as deliberações no dia seguinte. Apesar da cogitação da continuação do júri, que poderia se estender até a madrugada, a suspensão foi confirmada. O julgamento deve ser retomado às 8h30 desta sexta-feira (17).

O advogado de defesa, Dr. Aécio Farias, explicou à imprensa sobre os adiamentos anteriores, sendo um deles devido a problemas de saúde e outro relacionado à participação em um congresso jurídico em Minas Gerais.

A expectativa é que, após os depoimentos das testemunhas de defesa, seja realizado o interrogatório do réu, Johannes Dudeck. Os debates entre acusação e defesa devem ocorrer, com o Ministério Público podendo acrescentar até duas horas no tempo total.

T5

-

CNEWS TV

Acidentes em Pedras de Fogo deixam duas pessoas mortas e uma ferida, na Paraíba

CNEWS TV

Poste cai em cima do teto de ônibus na principal do Bancários, em João Pessoa
© 2024. Catolé News. Todos os direitos reservados