Fortaleza registra chuva de mais de 200 milímetros em 24 horas

Fortaleza registrou pelo menos 215 milímetros de chuva entre as 7 horas da manhã do sábado (10) até as 7 horas da manhã do domingo (11), conforme balanço da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Segundo a fundação, foi a segunda maior chuva de Fortaleza nos últimos 50 anos.

Os registros da Funceme começaram em 1974. A chuva registrada desde este sábado ficou atrás apenas da precipitação contabilizada em 2004 — quando foram anotados 250mm. A média de 215 milímetros significa que, em um único dia, choveu em Fortaleza um volume superior ao esperado para todo o mês de fevereiro, cuja média histórica é de 187 milímetros.

Esta primeira grande chuva do ano deixou estragos na capital cearense: ruas e avenidas alagadas, queda de energia, semáforos apagados, casas e lojas danificados.

No bairro Aerolândia, a água da chuva tomou as ruas e invadiu a casa dos moradores. Uma árvore caiu na Avenida da Ecologia, nas proximidades da avenida Raul Barbosa.

No Centro de Fortaleza, comerciantes da Feira do Buraco da Gia perderam produtos após a água invadir a área dos boxes.

Na manhã deste domingo, o calçamento da rua Arquiteto Reginaldo Rangel, no bairro Cocó, foi arrastado pela força das águas e deixou a terra exposta.

No bairro Papicu, o nível das águas subiu, invadiu casas e deixou moradores ilhados. Vídeos gravados pela população mostram que a água chegou a derrubar um portão.

Com as chuvas, a programação oficial de Carnaval deste domingo do Passeio Público, voltada para crianças, foi cancelada.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de chuvas intensas para todos os municípios do estado do Ceará. A previsão é de mais chuvas no litoral e interior até segunda-feira (12).

Sábado de caos com alagamentos

As fortes chuvas que atingiram Fortaleza começaram na sexta (9) e se intensificaram no sábado, quando a maior parte dos 215 milímetros atingiram a capital cearense. A TV Verdes Mares recebeu vários relatos de alagamentos, danos, quedas de energia.

"Várias ruas alagadas na cidade, a Mister Hull está debaixo d'água", afirmou Saulo Viana, motorista de aplicativo. Ele afirma que, apesar de poucos carros na cidade devido ao feriado do carnaval, o trânsito está bastante lento devido aos pontos de alagamento.

"As ruas todas cobertas. Se tiver buraco, ninguém vê. Tá perigoso", afirmou o motorista Augusto Sousa, que enviou imagens de pontos de alagamento na capital cearense.

No Centro de Fortaleza, uma lojista sofreu prejuízo com o desabamento de parte do teto do estabelecimento.

O terminal de ônibus da Praça Coração de Jesus também ficou alagado e os passageiros tiveram que subir nos bancos para tentar escapar da água que cobriu as calçadas.

Durante a chuva também houve uma quedas de árvores. Uma delas aconteceu na Rua Lívio Barreto. Já a outra árvore caiu em cima de um carro na Avenida Desembargador Moreira. As duas ocorrências foram no Bairro Dionísio Torres.

Por conta das quedas das árvores, os dois trechos ficaram bloqueados, impossibilitando o tráfego de veículos nas regiões. Os pedestres conseguem passar apenas por uma calçada.

Também há relatos de queda de energia em vários pontos da capital cearense e cidades do interior. Em Fortaleza, a oscilação de energia foi frequente nos bairros Aldeota e Dionísio Torres.

Em nota, A Enel afirma que as fortes chuvas "causaram diversos danos na rede elétrica em diferentes pontos". Foram afetadas principalmente Fortaleza e cidades da região metropolitana.

"Equipes da Enel estão nas ruas trabalhando intensamente com contingente extra para normalizar o fornecimento de energia o mais breve possível aos clientes", afirma a empresa.

G1CE

-

Política

Senador Efraim Filho comemora vitória de João Costa em Massaranduba, prefeito eleito do União Brasil

Brasil

PF já tem data para finalizar inquéritos do golpe, joias e vacina que envolvem Bolsonaro
© 2024. Catolé News. Todos os direitos reservados