Conheça a história de Mané Bofão, o catoleense que se tornou por 20 anos o 'Rei da Panelada' em Fortaleza

QUEM LEMBRA DE MANÉ BOFÃO?

 

No período de 1970 a 1990 em Fortaleza (CE) morava um senhor que tinha o apelido de ‘BOFÃO” o Rei da Panelada. Ele chegou a vender, diariamente, mais de sessenta quilos de produto, num pequeno bar localizado na Travessa Baturité, Nº 117, ao lado da catedral Metropolitana.

 

Natural de Catolé do Rocha, Sertão Paraibano, Mané Bofão, cujo nome completo era Manoel Damião do Nascimento, chegou a Fortaleza em 1947, onde trabalhou inicialmente no Cais do Porto carregando sacos na cabeça. Depois de 14 anos, aposentou-se devido a um acidente sofrido, e passou a se dedicar exclusivamente a um bar, onde vendia comidas regionais, a exemplo da panelada, buchada, sarrabulho, sarrabulho, tripa de porco, rabada, sarapatel, mão de vaca

 

A coisa pegou e ele adquiriu uma freguesia formada por vendedores ambulantes, carreteiros, motoristas de táxis, jornalistas, radialistas, médicos, políticos, e o pessoal das companhias aéreas, como VARING, VASP E TRANSBRASIL, que depois do desembarque no aeroporto Pinto Martins iam direto para o Mané Bofão.

 

Depois de 30 anos atrás do balcão, deixou a atividade, mas não perdeu o título de “Rei da Panelada”. Faleceu aos 84 anos de idade, no dia 20 de setembro de 2004, em Fortaleza, onde vivia desde 1947.

 

TÁ CHEGANDO A HORA

 

Portal CATOLÉ NEWS

-

Política

Senador Efraim Filho comemora vitória de João Costa em Massaranduba, prefeito eleito do União Brasil

Brasil

PF já tem data para finalizar inquéritos do golpe, joias e vacina que envolvem Bolsonaro
© 2024. Catolé News. Todos os direitos reservados