Mãe de paraibana morta no Rio pede apoio para translado: 'trazer minha filha de volta para casa'

A mãe da paraibana morta no Rio de Janeiro fez um apelo nesta terça-feira (21) e pediu ajuda para trazer a filha de volta para a sua terra natal, Boa Vista, no interior da Paraíba. Muito emocionada, Germana Lopes gravou um vídeo dizendo que a família não tem condições financeiras para pagar os altos custos do translado do corpo da filha, Bruna Lopes da Silva Araújo, de 24 anos, assassinada no último domingo (19).

"Que vocês possam me ajudar para trazer minha filha de volta para casa", declarou Germana.

Bruna Lopes foi assassinada a facadas. E a Polícia Civil do Rio de Janeiro suspeita que ela foi vítima de feminicídio, ao ser morta pelo companheiro, cuja identidade não foi revelada. De toda forma, seria um outro paraibano, que apesar disso ela só teria conhecido quando já morava no Rio.

O crime aconteceu, ainda de acordo com a Polícia, no interior da comunidade de Vila do João, no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio de Janeiro. A suspeita é de que eles estava numa festa quando tiveram uma discussão, que acabou com o ato de extrema violência do suspeito, que teria dado oito facadas na companheira.

A mãe, no vídeo, lembrou que a filha tinha três filhos e que esses estão com a tia, irmã da vítima, que também morava na capital fluminense.

G1PB

-

Esportes

São Paulo tropeça em casa, mas depende de si para ser líder de grupo na Libertadores

Esportes

Jeffinho brilha, Botafogo vence o Universitario e está nas oitavas de final
© 2024. Catolé News. Todos os direitos reservados