STF nega recurso de Márcio Roberto e mantém Bosco Carneiro como deputado na Assembleia Legislativa

O Supremo Tribunal Federal (STF) encerrou o julgamento virtual do recurso do deputado estadual eleito Márcio Roberto (Republicanos), que contestava a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de indeferir o registro de sua candidatura à Assembleia Legislativa da Paraíba nas eleições de 2022. O resultado foi desfavorável para o deputado, com a maioria dos ministros mantendo a decisão do TSE.

Os ministros André Mendonça (relator do caso no STF), Edson Fachin e Gilmar Mendes votaram a favor da manutenção da decisão do TSE. Por outro lado, o ministro Nunes Marques votou para derrubar a decisão da Corte eleitoral. O ministro Dias Toffoli se declarou suspeito e não participou da votação.

Márcio Roberto, ex-prefeito de São Bento, recebeu cerca de 40.909 votos nas eleições de 2022, mas foi impedido de assumir sua vaga na ALPB devido a uma determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O Ministério Público Eleitoral alegou que Márcio estava inelegível por conta de irregularidades em suas contas durante sua gestão como prefeito, resultando em condenação por improbidade administrativa.

Bosco Carneiro, primeiro suplente da coligação, assumiu a vaga na ALPB e está em exercício desde o início da atual legislatura.

Deputado Bosco Carneiro anuncia filiação ao Republicanos - Polêmica Paraíba

 

 

-

Brasil

Por unanimidade, Turma do STF aceita denúncia contra acusados de mandar matar Marielle Franco

Brasil

Resultado Mega-Sena 2.738: Ninguém acerta e prêmio acumula para R$ 60 milhões; veja dezenas
© 2024. Catolé News. Todos os direitos reservados